Archives

Do que nunca será óbvio

terça-feira, 24 de setembro de 2013

“Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não: quero uma verdade inventada.” (Clarice Lispector) O óbvio não me atrai. Não sei escrever sobre ele. O sentido denotativo vai na contramão do meu ser. É que há um tanto de dor, e tristeza, e (in)conformismo [...]

Escondido entre um abraço

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Todo abraço de verdade guarda um silêncio. Um silêncio infinito. Um instante, uma felicidade à toa. Um sentir, sem pensar, sem tentar entender. Um sentir descompromissado. Sabe falar, sabe calar. Esconde palavras que não precisam ser ditas. Guarda segredos. É cúmplice da dor. Não tem ponto final, às vezes reticências, outras vezes exclamação! Abre novas [...]