Nova Versão 3.0

Quando eu tinha meus 12 anos, imaginava que aos trinta eu seria uma empresária super bem sucessida, como aquelas de novela, trabalharia meio período e no outro teria tempo de sobra pra levar meu casal de filhos para ballet, natação, judô, inglês, ginástica olímpica, equitação, música, e todos os cursos disponíveis. Enquanto isso eu iria me dedicar ao meu maior sonho: trabalhar com projetos sociais.

Agora estou eu aqui chegando aos meus 3.0, não sou nenhuma empresária, nem tenho pretensão de ser, pelo menos por enquanto. Ainda não posso me dar ao luxo de trabalhar meio período, minha única filha faz um monte desses cursos, mas no pacote da escola, então não preciso levá-la de um lado pra outro. Os projetos sociais continuam em pauta. E eu? Eu sou feliz. Desse jeitinho.

Descobri que não adianta querer voltar no tempo, não podemos terminar as coisas que ficaram inacabadas, nem fazer coisas que deveríamos ter feito e por alguma razão, ou mesmo pela opção do momento não fizemos. Já sofri muito por isso, mas hoje recordo as coisas boas de meu passado e sei que as coisas ruins são irrelevantes, porque foram frutos de inexperiência, ou de formas radicais de pensar e agir. O tempo não nos dá essa chance, de voltarmos e consertarmos o que deu errado, e ainda bem que não, porque foi assim que aprendemos, foi assim que crescemos. Foi assim que nos preparamos para sermos o que somos hoje. Mas ele nos apresenta algo muito melhor: podemos começar de novo, todos os dias.

Grilos e neuras passam longe da minha cabeça, estou na minha melhor fase. Hoje posso dizer com toda certeza que os últimos anos foram como um divisor de águas, um marcador de duas fases da minha vida.
A 1ª fase em que eu era uma lagarta, trancadinha em meu casulo, esperando a hora certa chegar. Esperando o meu momento de sair… Hoje essa lagarta se transformou… e transformações sempre são positivas, apesar de muitas vezes doloridas. Hoje me sinto uma borboleta… linda… leve… vôo para onde meus instintos me levam… sempre buscando o caminho da paz e da felicidade. Se novas transformações precisarem ser feitas, se assim acontecer, terei equilíbrio para parar…. me transformar de novo e seguir a vida.

Não trocaria meus 30 de hoje pelos meus 20 de ontem. Estou muito melhor assim, alguém duvida?

Stella Verçosa

vers  o3.0 1

Esse texto peguei emprestado em minha homenagem!
Muito bom e com os devidos créditos para Fernanda do Blog Vida de Solteira

“Se aos 20 anos você soubesse o que significa chegar aos 30, na certa não se preocuparia tanto com a idéia de mudar de década. Acredite: é nessa fase que a vida nos reserva um bocado de prazeres, como estes aqui!
Essa é a idade da determinação: sabemos o que queremos, como queremos e quando.
Ouvir um não – ou dois, ou três… – deixou de ser motivo de frustração. Agora, conhecemos o caminho das pedras para transformá-lo numa infinidade de sins!
Aos 30, descobrimos que nossa mãe é a pessoa em quem mais podemos confiar – e morremos de culpa de ter brigado tanto com ela.
As visitas ao ginecologista agora são pura rotina. E manter a TPM sob controle com pelo menos duas técnicas infalíveis não é mais segredo.
A lista do que importa de verdade diminui. E o melhor: nos descobrimos no topo dela!
Depois de sobreviver às espinhas, ao excesso de autocrítica e às dietas da moda, finalmente acertamos o corte de cabelo, o perfume, o personal trainer… E estamos mais bonitas do que nunca. Viva o espelho!
Para uma mulher de 30, a cama é um paraíso. E passar a noite em claro só se for por uma boa causa.
Quando uma amiga mais jovem começa a chorar as pitangas por causa de um relacionamento que não deu certo, falamos com a sabedoria de uma monja tibetana: “Esse homem não te merece” ou “Você se livrou de uma fria…”
Quer coisa melhor do que ser a dona do próprio nariz? Inclusive para aperfeiçoá-lo com uma cirurgia plástica, se preciso.
O que não falta é tempo para trocar a administração pela biologia, a engenharia pela educação física, o direito pela veterinária. Com a vantagem de termos maturidade suficiente para fazer a escolha que melhor combina com o coração e a conta bancária.
Aos 30, a mulher está na idade-símbolo da emancipação feminina. Mas nem pensa em queimar sutiãs, principalmente os que levantam os seios, aumentam, aproximam…
O tempo gasto em frente ao espelho caiu drasticamente… passou de três para duas horas.
Cá entre nós, nessa fase freqüentamos os sonhos dos homens de 20 e somos desejadas pelos de 40, 50, 60…
Se alguém elogia a cor do cabelo, respondemos com total naturalidade que o castanho 6.2 é de nascença. E que o tonalizante só é usado de vez em quando, para dar brilho.
Fast food já não ocupa 80% do nosso cardápio. Agora, sabemos até preparar um ou outro prato afrodisíaco para o namorado na maior categoria.
O seguro do carro é mais barato do que quando se tem 20.
Ninguém domina melhor todos aqueles truques para ficar bonita instantaneamente, incluindo a chapinha, o rímel preto, o batom cor de boca, do que uma mulher de 30.
Já tivemos tempo para comprovar que tamanho não é documento. E aprender a analisar o documento discretamente antes de liberar o embarque.
As estrelas da tevê não são mais motivo de inveja. Sabemos que alguns meses de academia, uma dieta equilibrada e um bom cabeleireiro podem nos deixar com a auto-estima lá em cima – e com jeito de quem passou por um Banho de NOVA.
Paramos de fingir que não damos bola para o que os outros pensam. E começamos realmente a não ligar mesmo para a torcida.
O salário já deu uma esticada e podemos gastar, vez ou outra, metade dele em roupas, sapatos, cosméticos… Sem dar satisfação a ninguém!
Entendemos todas as piadas do filme O Diário de Bridget Jones e do seriado Sex and the City.
Viramos mulheres de respeito no trabalho, dentro de casa, diante dos parentes e dos amigos. E estamos na mira das empresas para assumir cargos importantes, até mesmo de chefia.
Aos 30, temos o gostinho de viajar dirigindo o próprio carro – comprado com o próprio dinheiro.
Os micos se tornaram momentos memoráveis, daqueles que relembramos nos encontros com as amigas: um acampamento na chuva, um salto de sapato quebrado, a falta de carona para voltar pra casa às 3 horas da manhã…
Pedir permissão para deitar e rolar com o namorado? Nunca mais!
Escolhemos mais do que somos escolhidas. Seja emprego, amigos ou namorados.
Nosso fôlego resiste bem a um dia de limpeza nos armários, ao trabalho no escritório, à malhação no fim de tarde e à balada noturna. E até a uma prorrogação com o gato.
Disputar roupas com a irmã virou coisa do passado. Agora, pedimos emprestado.
Brigar com garra pelos próprios direitos se tornou um hábito. E conseguir mais da vida também.
Não temos mais pavor de criar um filho. Mas, se quisermos, temos ainda anos pela frente para pensar a respeito da maternidade.
Depois de tentar transformar em príncipe uma coleção de sapos, descobrimos que o homem certo muitas vezes está bem ao nosso lado. E tem tudo para se transformar em um namorado dos sonhos.
Um corte de cabelo desastroso é driblado com sucesso. E o cabeleireiro é avisado em alto e bom som que não pretendemos voltar lá tão cedo.
Assumir que mulher também gosta de variedade não é mais problema. E hoje deixamos claro: valorizamos – e fazemos – sexo com qualidade total.
Nosso radar para as cantadas furadas começa a funcionar à perfeição. E dá para mandar embora aquele sujeito que não tinha mesmo o menor futuro.
Qualquer papel cai bem para a gente: o de filha, o de mãe, o de casada, o de solteira, o de amante, o de amiga…
Vencemos o medo de chegar a uma festa com um modelito completamente diferente do usado pelas outras. Agora, torcemos para não dar de cara com uma fulana com o mesmo vestido…
Temos uma década inteira para nos acostumar com a idéia de chegar aos 40 feliz da vida!”

Tags: , , , , , , , ,

15 respostas para Nova Versão 3.0

  1. Eu mesmo disse:

    Sim… sim… é com serenidade e absoluta certa que digo:
    “-Bem vinda aos 30.” e digo mais:
    “-Vc realmente, nunca esteve tão M..A..R..A..V..I..L..H..O..S..A..”

    T amo.

  2. Danilo M. disse:

    Belo blog, e texto tb excelente. Tb ficava pensando q quando chegasse aos 20 eu já seria formado e já estaria atuando na Malhaçao… belo engano… Mas nao ligo, pq pelo menos eu aprendi que sonhar é bom mas nao é o suficiente, tb tem q se correr atras. Enquanto isso, aprecie o q tem e agradeça a Deus por ter chegado até aqui.
    Bjs!!!!!

    Dá uma visitinha no meu blog!!!!

    http://emlinhas.blogspot.com/

  3. Fantástico seu texto. Penso da mesma forma. Hoje, aos 40 (sic), penso que se tivesse a experiência que tenho hoje no passado teria agido de outra forma. Porém percebo que, o que sou hoje, nada mais é do que a soma de tudo que vivi e das decisões que tomei. Afinal, estou em paz e posso prosseguir sem as neuras da juventude.

  4. Nanda disse:

    Nossa… adorei seu blog e vim conferir meu texto aqui, mas nem precisava… vc manda muito bem! Beijos

  5. RLima disse:

    Lindo texto.. linda e necessária homenagem a si mesmo…

    Mereces muito mais moça… e 3.0 é só o começo.. palavra de qm já passou por essa categoria..r.s.s

    Grande bj e aproveita.. curta esse resto de dia de qq jeito e ao lado de qm lhe é importante.

    Em tempo, estou divulgando meu blog… Estou numa seqüência de 12 dias e 12 textos até o dia 12/07.. passa por lá.. o AveSSo agradece.

    [ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

    O AveSSo dA ViDa – um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais…

  6. Realmente concordo plenamente com você, não troco o que eu sou hoje pelo que eu era ontem, a não ser que eu pudesse voltar com a mesma mentalidade e percepção do mundo que eu tenho hoje, tudo bem que eu seria expulso de vários lugares… escola, casa, igreja (bom, na igreja eu não ia mesmo), enfim, agora tenho uma visão mais ampla e sinceramente adoro ser quem eu me tornei… e pelo jeito você também.
    Beijos e muitas felicidades nesses 3.0 motor power flex (bi combustivel fica por sua conta… hehehe…)

  7. Hoje revirando meu “baú” de lembranças encontrei algumas coisas e percebi como eu era brega… que Deus abençoe meus 2.8, amém.

  8. Wanderson disse:

    Que bom poder fazer um balanço geral e ver que o saldo é positivo, mesmo que ainda não tenhamos realizado muitos de nossos sonhos. Isso mostra uma maturidade grande e suas declarações deveriam ser refletidas por muitos.
    Parabéns menina.
    ps: Deu pra notar que a lataria está ótima hein?! há há há há.

  9. Psique disse:

    Huahaua!!!!
    Já chegeui aos 30 e tbm não virei a “atleta famosa” que sempre sonhei..Mas to feliz demais..e Só troco pelos 20 se o corpo e a cabeça que tenho hj puderem me acompanhar..
    Adorei o texto
    Bjks

  10. brenda disse:

    bom eu amei esse texto eu queria ser igual a voce mas eu sou um menina de 9 anos e penso em ser bonita quando creser mil beijos para uma mulher que lutou para ser bonita e agora e linda mas nao tudo que voce queria mil bjs

  11. Vivian disse:

    Puxa! Que texto incrivel, descreve exatamente a minah realidade, como se fosse escrito para mim, dessa forma pude perceber que existem várias “Vivians” neste universo, vivendo a mesma realidade.
    Mas, por enquanto ainda não quero pensar nos 40…

    Um trilhão de beijos,

    Vivian

  12. Michele disse:

    Adorei! Peço permissão p/ colocar em meu blog!? Tenho 32 e amo estar na casa dos trinta! Abraço

  13. Poliana disse:

    Nossa! Parabéns pelo blog e principalmente por este texto. Espetáculo!! Assim que me sinto, definiu perfeitamente!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>